BELEZA

ESTILO RAPUNZEL

Tranças no verão, tranças no inverno. De tempos em tempos, o penteado retorna ao spot. Uma das mais tradicionais apostas de beleza nas fashion weeks faz referência à tendência medieval e conquista cada dia mais admiradores.

Os fios entrelaçados seguem como aposta certeira. Nas mais diferentes versões, um dos penteados femininos mais clássicos se mantém em evidência em mais uma estação. Alternativa coringa, as tranças podem ser usadas durante o dia e à noite, servindo como complemento para um look casual ou em eventos que exigem um dresscode sofisticado.

Cleópatra era amante das tranças. A rainha do Egito não economizava nos acessórios para deixar as madeixas impecáveis. Com fios de ouro, bijoux e até extensões capilares, uma das mulheres mais belas da história antiga foi uma das precursoras do penteado. Na época, as tranças revelavam status social. A regra era simples: quanto mais tranças no cabelo, maior era sua riqueza.

Hoje, a trança é uma das alternativas mais democráticas de pentado. Com o método certo e um pouco de prática, é possível entrelaçar os cabelos como um cabelereiro profissional. A trança é ótima para variar o rabo de cavalo ou o cabelo solto, e o efeito pode ser o de um penteado que parece ter levado horas no salão.

Trança holandesa, trança de raiz, espinha de peixe, trança corrente ou clássica. São tantas opções diferentes que fica difícil escolher qual a melhor alternativa e quando usá-las. Por isso, selecionei as três mais pedidas nos salões de beleza.

Trança holandesa

O resultado tem aparência de algo supercomplicado, mas, na realidade, a forma mais simplificada da trança holandesa é fácil. Basta dividir o cabelo em duas partes, trançar cada um dos lados e unir as laterais no topo da cabeça. Com o auxílio de grampos escondidos, prenda a trança por baixo dos fios. Se os fios de cabelo forem finos, é interessante deixar alguns soltos, dando um efeito especial.

Estilo: Romântico.

Combina com: Festas sofisticadas ou eventos no campo, basta coordenar os acessórios.

Trança espinha de peixe

Parece ser a mais difícil das tranças, mas na verdade ela é apenas trabalhosa. Separe um tempinho para se dedicar à trança espinha de peixe e o resultado será lindo. Comece dividindo o cabelo em duas partes e prendendo cada um dos lados. Agora, separe uma mecha para cada lado, puxando e sempre alternando os lados. Procure deixar sempre tudo bem liso para que os fios fiquem definidos.

Estilo: Moderno.

Combina com: Eventos casuais.

Trança de raiz ou embutida

Em uma escala de dificuldade, essa é a recordista. O ideal é iniciar a trança sozinha e pedir ajuda na finalização. Esse penteado inicia no topo da cabeça e exige muita atenção. Comece separando o cabelo na linha da orelha, dividindo-o em três partes, assim como uma trança clássica, e comece o trançado. A cada vez que você trançar uma dessas partes, pegue um pouco dos que ficaram soltos. Repita o movimento até a nuca.

Estilo: Clássico.

Combina com: Eventos sociais.

Entre os três modelos citados, o mais novidadeiro é a trança holandesa. Embora seja um penteado antigo, ele foi potencializado pela série Game of Thrones, que conquistou uma legião de fãs desde sua estreia, em 2011.

Qual sua favorita?

bisou, bisou.

Mariana.

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply